terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Mestrado em Direito fora do Brasil: o que e onde fazer?

Escolher o lugar, a Universidade e a área do Direito em que se fará o mestrado é uma decisão difícil e que vai lhe acompanhar por toda a vida. Além disso, não é todo mundo que pode se bancar 1 ano no exterior. Como já dei algumas dicas de bolsas em posts anteriores, neste vou comentar um pouco sobre como fazer a melhor escolha, baseado em diferentes perfis e objetivos.

A experiência de morar e estudar o Direito em outro país

Desde o começo da Faculdade de Direito, aprendemos que a fonte não formal do direito são os fatos sociais. Ou seja, o que anda acontecendo por aí. Aprendemos, em suma, que direito (positivo) deve acompanhar às necessidades da sociedade.

Fazer mestrado em Direito no exterior não é apenas estudar o direito de outro país. É também entender o Direito (e "direito", de norma) com base na sociedade em que ele foi desenhado, entendendo-a como pressuposto da norma. É conviver com pessoas que têm formas de raciocinar e pensar totalmente distintas da sua e, com base na visão dos outros, conhecer também melhor o seu próprio país e a si mesmo. É conhecer outros lugares e ter novamente uma vida de estudante, em outro páis, com novas pessoas, novos hábitos e desafios. É, por fim, uma experiência de crescimento em todos os sentidos que eu recomendo qualquer pessoa ter.

Objetivos e Perfis

Fora a parte social e experiência de morar fora, que todo mundo quer, é importante você verificar quais os objetivos principais. Aconselho fazer uma lista com 3 pontos, por ordem de prioridade. Vou colocar abaixo alguns perfis mais comuns encontrados na nossa área.

Perfil - O Acadêmico

Se o seu objetivo primeiro é seguir a carreira acadêmica, é importante ter algumas considerações em mente. Títulos de pós (master ou doutorado) obtidos no exterior, para serem válidos no Brasil, precisam passar por um processo de revalidação perante uma Universidade brasileira que tenha o mesmo nível (mestrado ou doutorado) do título a ser revalidado e na mesma área de conhecimento ("Direito", não é preciso que seja "Direito da Tecnologia", caso esse seja seu curso fora), com avaliação mínima de nível 4 no MEC. Ou seja, ao terminar seu curso, você terá que fazer essa revalidação no Brasil.

Na quase totalidade dos países do mundo fora o Brasil e Portugal, o mestrado em Direito tem apenas 1 ano de duração, começando em setembro ou outubro de cada ano. Por isso, é muito possível que um título de mestrado no exterior não seja revalidado no Brasil, no qual a maioria das Faculdades de Direito adota critérios arcaicos baseados na quantidade de horas, e infelizmente não é possível ter certeza disso, por melhor que seja a instituição em que você estudou fora.

Nesse caso, eu aconselharia a fazer o doutorado em Direito (PhD, DPhil, LLD, S.J.D, etc), que é muito parecido em todos os lugares, resultando numa tese consistente no tema a ser pesquisado. Normalmente dura 3 anos e, quando (se) voltares ao Brasil, terás que fazer também a homologação, mas normalmente é feita sem maiores problemas (fora o tempo, que varia em cerca de 1 ano).

Eu particularmente acho mais enriquecedor morar e estudar em um país com outra língua que não o português, para estimular a fluência em outro idioma. Mais ainda se for um país de common law como Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), Estados Unidos ou Austrália, mas este caso seria apenas para quem tem intenção de fazer uma análise comparada de sistemas. A Alemanha, a França e a Itália são países de civil law conhecidos por terem boas instituições.

Perfil - O Advogado Internacional

Esse perfil às vezes parece com aquela música dos Paralamas do Sucesso:

"Pensei que era moleza
Mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro
Sem gastar nenhum tostão..."

(se você tem menos de 30 anos como eu, pode ter alguma lembrança da parte em que ele fala "entrei de gaiato no navio, ô!! Entrei, entrei, entrei pelo cano...")

Falando sério, se a sua intenção é seguir uma carreira de advogado em que você trate de assuntos internacionais, seja no Brasil, seja no exterior, você já está no caminho certo por querer estudar fora. O nome dos programas de mestrados que são mais voltados à pratica da advocacia é LL.M., que é uma sigla em latim utilizada para dizer Master of Laws (em latim seria Legum Magister, como o Legum é "Leis", em plural, se utiliza dois "L" na abreviatura, que é a norma de abrevitura de línguas latinas).

Meu primeiro conselho pode ser chocante: esqueça mestrados em Direito Internacional. Isso porque você estudará o Direito Internacional Público e/ou Privado que viu na faculdade, de forma mais aprofundada. E essas matérias não são o que você tratará no dia-a-dia de uma consultoria jurídica internacional em um escritório de advocacia ou empresa multinacional, nem é o que eles buscam.

Na advocacia em outros países e mesmo no trato de questões de negócios internacionais no Brasil, as áreas que têm mais possibilidade de aproveitamento são, em primeiro lugar, Direito Empresarial (Corporate Law, Contracts, Corporate Governance, Securities, Corporate Finance, International Transactions, Mergers and Acquisitions - M&A,tc) e, em segundo lugar, Direito Tributário (Tax Law, International Taxation, etc), nesta última principalmente se você tiver trabalhado em uma Big 4 (Big Four é como se chama as 4 maiores consultorias de contabilidade do mundo: PricewaterhouseCoopers, Deloitte, Ernst & Young e KPMG).

Então é aconselhável você buscar um programa que tenha disciplinas dessa natureza, ou seja, vinculadas a negócios e empresas em si e/ou à sua tributação. Há também um bom aproveitamento em Direito da Propriedade Intelectual (Copyrights, Trademark, Patents, Unfair Competition, etc), mas a demanda é bem menor que as outras duas áreas, pois nem toda empresa se preocupa com sua proprieade intelectual, mas toda ela com o pagamento dos tributos e a formalização de seus negócios e operações societárias.

Sem sombra de dúvidas, para quem quer seguir a carreira de advogado internacional (ou seja, advogado que trabalha em outro país ou que trabalha no Brasil em questões de negócios internacionais), eu aconselho fortemente que faça o LL.M. no Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) ou nos Estados Unidos, por vários motivos.

O primeiro é que um LL.M. em qualquer desses dois países vai lhe proporcionar sair de lá com inglês jurídico fluente, que é imprescindível para trabalhar em consultas e contratos internacionais em inglês, com a tecnicidade que se espera de um advogado (já vi um contrato feito por um advogado que mais parecia um negócio contado por um rapper norte-americano). Inglés é a língua dos negócios internacionais, em qualquer lugar do mundo.

O segundo motivo é que você vai entender alguns princípios e termos básicos de common law que serão necessários e farão toda a diferença no desempenho de sua profissão.

O terceiro é que você conquistará (ou retomará) inglês falado fluente, que é imprescindível para reuniões e negociações internacionais.

LL.M. no United Kingdom of Great Britain

No Reino Unido, indicaria 6 instituições que não tem erro: University of Cambridge, University of Oxford (em Oxford, o LL.M. se chama MJur), London School of Economics and Political Sciences, University College London, King's College e Queen Mary. Essas isntituições têm a vantagem de você poder escolher diferentes módulos, combinando as matérias que você quiser dentro de um mesmo LL.M. As duas primeiras são consideradas as melhores do UK, mas estão respectivamente nas pequenas cidades de Cambridge e Oxford. Eu sou mais urbano e favorável de se morar em Londres, que lhe trará experiências sociais extraordinárias, motivo pelo qual as outras opções, que estão em Londres, são também extraordinárias.

Existem outras instituições que são também excelentes mas em áreas específicas, como é o caso do LL.M. in Oil and Gas da University of Aberdeen e o LL.M. in Information Technology and Telecommunications Law da University of Strathclyde, ambas na Escócia. Contudo, ainda assim, as outras citadas têm nomes mais reconhecidos, o que pode influenciar na hora de buscar oportunidades, além de que certamente terão cursos tão bons quanto.

LL.M. nos Estados Unidos

O Master of Laws nos Estados Unidos apresenta as mesmas vantagens do UK, além de ter a grandecíssima vantagem de que, quando se termina, é possível fazer as provas para ser advogado estrangeiro no Estado de Nova York, o que possibilita você a trabalhar num escritório americano in the city that never sleeps, o que é extremamente difícil de acontecer no UK, já que não há essa possibilidade de se qualificar como advogado (até há, mas leva no mínimo 4 anos para tanto).

A principal desvantagem é que, enquanto os melhores programas de LL.M. no UK variam em torno de £ 12 mil (doze mil libras), as melhores Universidades dos EUA estão entre US$ 36 mil e US$ 40 mil. Sem medo de errar, para escolher apenas 6, apontaria as seguintes: Harvard Law School, Stanford Law School, Yale Law School, New York University, Columbia University e University of Chicago. Existem várias outras Universidades excelentes nos EUA: Washington University, University of Pennsylvania e University of California (Los Angeles e Berkeley) que também valem a pena serem checadas.

Outros Lugares

Bem, além do UK e EUA, se você quser seguir ou ter um improvement na carreira de advogado internacional, há outras possibilidades e que também são lecionadas em inglês, normalmente vinculadas a áreas específicas. Por exemplo, em tributação internacional, o programa de LL.M. (Adv) in International Taxation da Leiden University, na Holanda, é mundialmente conhecido em sua área (igualmente caro como os do UK).

Para outras áreas e localidades, você terá que buscar no oráculo, que tem para quase todas as perguntas as melhores respostas. Fora o oráculo, há um site super interessante chamado http://www.llm-guide.com/, com opiniões e avaliações de várias pessoas sobre programas de LL.M. ao redor do mundo.

Perfil - O Diplomata

A exceção ao princípio não-Direito Internacional é se você quer trabalhar em algun órgão internacional, como o Tribunal de Haia, a Comissão Européia ou algum órgão da ONU. Veja na página de Ofertas de Empregos das Nações Unidas o tipo de perfil que eles normalmente procuram para contratar, assim você poderá ver se vale a pena fazer um mestrado em Direito Internacional. Em todo o caso, ter inglês fluente é mais que pré-requisito.

Bem, é isso, eu acho que com essas observações já é possível se traçar um começo. Sobre o financiamento, não se desespere, leia bastante os sites porque há universidades que têm bolsas de estudo e financiamentos para estudantes internacionais. Boa sorte!

127 comentários:

  1. Oi Rodrigo, adorei seu texto. Estava procurando isso, sabe? Mais conhecimentos sobre mestrados fora do País. Então, fiquei um pouco confusa em relação ao Direito internacional. Na verdade eu queria fazer algum tipo de mestrado em Direito fora do País, só pensava em direito internacional. Queria entender ao certo em que país é melhor, ou qual mestrado seria bom, por ai vai. Se puder me responder, ficarei grata. Obrigada. Fernanda ( feerdis@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  2. cara, muito bom o seu tópico. mas me diz, pra doutorado e mestrado vc tem que obrigatoriamente morar no país em que vai cursar?

    nao pode ter as aulas no país e regressar ao brasil pra elaborar a tese?

    grato!

    ResponderExcluir
  3. olá.....Muito interessante seus comentários, vai ajudar com certeza inúmeros estudantes a ingressar neste disafio.
    gostaria de saber qual instituição que posso procurar no brasil para auxilio na matricula, documentação necessária, entre outros quesitos necessários.

    sou advogado, tenho 28 anos e gostaria muito de estudar fora do país.
    meu endereço eletronico é rodrigosilper@hotmail.com


    caso possa me add no msn também será muito frutífero.
    abraçcos.

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo,
    Muito interessante seus comentários relacionados às preparações profissionais fora do Brasil,onde nos faz analisar realmente qual futuro queremos ter. Assim, dando estas opções acima como verdadeiro ser humano em não deixar que pessoas tomem decisões precipitadas em relação à sua vida profissional, em chegar mais adiante e ver que não fizeram a coisa certa. Desta forma o parabenizo, pois fui um dos tocados em analisar bastante o que quero de minha vida, apesar de ainda estar confuso. Estou concluindo o curso de Direito neste semestre (2010.1), e uma das minhas vontades é de ingressar no ramo do Direito Internacional. Porém não sei como realmente fazer, mas sei que tem que ser o quanto antes, pois o tempo passa e não se pode ficar de mãos cruzadas só pensando. Não é vedade?
    Meu e-mail (msn), é venicioferrerfilho@hotmail.com, assim gostaria de me comunicar com você como uma forma de clarear meus pensamentos , já que percebi ser um pessoa instruida para tal.
    Atenciosamente,
    Venicio

    ResponderExcluir
  5. Rodrigo parabéns pelos comentários e eu pretendo fazer justamente especializaço~es fora do país mas é muito caro? e gostaria de saber se tem muita diferença entra fazer aqui em PE,Recife faculdade pública ou particular.

    se você puder me responder me manda um e-mail: arthurcardosoxavier@hotmail.com

    Grato.

    ResponderExcluir
  6. Rodrigo...boa noite. Meu nome é Eduardo, sou advogado recém-formado pela Universidade Federal de Uberlândia - MG. Após terminar meu curso, decidi viajar para Irlanda para cursar inglês, aonde estou no momento. Minha intenção é de fazer um curso de pós-graduação no exterior e voltar ao Brasil para advogar. Me inscrevi para as bolsas da Fundación Carolina em programas de Master em Direito Empresarial e Direito da União Européia. Recebi uma convocação para entrevista informando que fui pré-selecionado para o programa de Master em Direito da União Européia. Lendo seus posts acabei ficando na dúvida se esse Master, nesse assunto, realizado na Universidad Carlos III em Madrid, será realmente valorizado no Brasil. Entendo o que você disse sobre Direito Internacional e concordo, mas acho que o estudo específico do Direito da União Européia poderia sim ser valorizado no Brasil, por ser um tema "novo" e de poucos profissionais no Brasil. Minha preferência era por Direito Empresarial, mas infelizmente fui pré-selecionado para este programa. Como você já tem alguma experiência no assunto, resolvi te consultar para saber sua opinião sobre essa situação.
    Abraços e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  7. Pessoal,

    Obrigado pelos comentários. Infelizmente não poderei enviar e-mail de um a um, mas tentarei responder por aqui na medida do possível (acho melhor aqui porque a resposta às dúvidas de um pode ser já a resposta para a dúvida de outros).

    ResponderExcluir
  8. Oi Eduardo,

    Primeiro de tudo, parabéns por ter sido pré-selecionado na Fundación Carolina. Quer dizer que você tem um bom perfil pra se candidatar também a outras oportunidades.

    Eu estudei a graduação em Direito também na Espanha (na realidade, faltam-me 2 meses para terminar agora) e, dentre as cadeiras, paguei Derecho Comunitario, que imagino ser a mesma coisa de Direito da União Europeia. Antes de vir pra cá, fiz mestrado em Direito no UK e graduação e MBA no Brasil.

    Na minha opinião, nenhum mestrado que não seja em um país de common law e língua inglesa - basicamente EUA, UK, Canadá e Austrália - equivale ao mestrado em outros países, para fins de advocacia internacional, com poucas exceções (como o LL.M. in Internacional Taxation da Leiden University, na Holanda, país em que quase todo mundo fala inglês).

    Não porque eu acho que a qualidade do ensino de um master nesses países é necessariamente melhor do que em outros, como Alemanha, França, etc. Mas é seguramente surte mais efeito na aplicabilidade prática na advocacia internacional, pelo menos da forma como a vejo (meu background é de direito vinculado a negócios/corporate/tecnologia).

    Imagine o seguinte: você é dono de um escritório no Brasil que tem muitos clientes (empresas brasileiras) que fazem negócios com empresas de de outros países. 95% das comunicações feitas entre os seus clientes (empresas brasileiras) e as empresas dos outros países é realizada em inglês, incluindo as propostas, trocas de emails, etc. Quando essas empresas estiverem negociando, inclusive com intervenção dos advogados, tudo será em inglês. Quando elas forem celebrar o contrato, terá que ser todo em inglês.

    Sendo dono desse escritório hipotético, qual o perfil de profissional que você buscaria? Um advogado com master/experiência profissional no UK, EUA, Canadá (fluente em conversação e escrita jurídica em inglês), ou um com master na melhor universidade da Espanha (fluente em conversação e escrita jurídica em aspanhol) ou na melhor universidade da Alemanha (fluente em fluente em conversação e escrita em alemão)?

    Não se trata de reconhecimento. Trata-se de prática. E a prática é que a advocacia em negócios internacionais, em qualquer lugar do mundo - seja Brasil, Espanha ou Angola (eu trabalhei nesses 3 países e posso falar deles) -, segue a escrita em inglês de países de common law. A exceção é se for um negócio entre uma empresa da Espanha e uma, por ex., da Argentina. Ou uma do Brasil e uma de Angola. Obviamente aí você não utilizará inglês, mas posso lhe afirmar que não é o mais comum.

    Sobre o fato de ser em Direito da União Europeia, acho que será muito interessante a título de aprendizado, mas tenho minhas dúvidas da aplicabilidade prática em escritórios de advocacia. Você provavelmente estudará os processos de integração, os órgãos da União Europeia, o tratados principais de formação da UE, direito processual dos tribunais da UE, etc, coisas que, na prática, não vejo muito no que normalmente se faz na advocacia internacional, principalmente no Brasil.

    Desculpe se tirei um pouco da sua empolgação, pois ter sido pré-selecionado em beca da Fundación Carolina é um grande mérito! Sugiro você buscar no Google sobre Chevening scholarship para maters no UK, que são geridas no Brasil pelo British Council.

    Boa sorte.

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  9. Oi Rodrigo, sou o Carlos, conheci o seu blog ontem, e, por sinal, parabéns pela iniciativa, trata-se de um local onde é possível encontrar muitas informações úteis. Bom, minha dúvida é a seguinte, espero poder receber tua resposta. Eu sou espanhol, nasci e vivo no Brasil. Sou advogado, mas há alguns anos estudo para concurso público. Estou com pretensão de segui para a Espanha estudar, fazer especialização de preferência em área pública. Como faço para obter uma bolsa? Das cidades e universidades, quais a que vc acha boas para se viver e estudar? Como é a vida por aí??? É tão complicado conseguir uma bolsa para estudar?? Eu estive no site da funcación carolina, e, infelizmente as convocatórias terminaram em março, vc tem idéia de quando serão abertas as próximas?? Seria mais interessante tentar ingressar através de bolsas me apresentando como brasileiro ou como espanhol??? Por favor me ajude, estou tendo muitas dúvidas, e preciso tomar algums decisões e estas dependem de migrar para a Espanha... abraços, e obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
  10. Oi Carlos,

    Quanto a entrar ou não em uma universidade ou bolsas dirigidas a qualquer nacionalidade, pouco importa se sua nacionalidade é brasileira, espanhola ou malaia. Vão comparar seus méritos acadêmicos e experiência profissional com os de outros candidatos.

    Aqui na Espanha há uma bolsa que é exclusiva para cidadão espanhóis: Becas da Fundación la Caixa, que você encontra nesta página: http://obrasocial.lacaixa.es/ambitos/becas/becas_es.html

    Se a sua idéia é entrar no mercado de trabalho na Espanha, baseado na experiência de outras pessoas que tenho acompanhado aqui, gostaria de lhe avisar que um mestrado em direito público ajudaria pouco ou quase nada. O mais importante é ter o bacharelado homologado pelo MEC daqui. Um dos poucos masters que realmente ajudam a entrar no mercado de trabalho é o Master de Asesoría Jurídica a Empresas do Instituto de Empresa (é a FGV daqui), porque eles têm uma excelente rede de network e de assessoria a seus alunos.

    Espero ter ajudado em algo. Abraço, Rodrigo.

    ResponderExcluir
  11. Muito obrigado pela ajuda Rodrigo...
    abraços.
    carlos.

    ResponderExcluir
  12. Olá Rodrigo, será que vc poderia me dar alguns conselhos?
    Estou pensando em fazer um mestrado em direito na universidade de coimbra, voltado para área de direito do urbanismo e ambiente ou em direito do ambiente na Nova de Lisboa. O que vc acha dessas faculdades? Acredita que exista uma melhor que outra? Sou advogada formada no Brasil, com MBA em Finanças, ambas pela PUC-Rio e, atualmente, estou cursando outra faculdades, de Administração, em instituição privada. Resumindo: Penso em fazer esse mestrado para dar aulas posteriormente no Brasil e terminar minha segunda faculdade focando em aliar administração e direito do ambiente. O que vc sugere? Acredita que esses caminhos irão enriquecer meu currículo?
    Obrigada!
    Yolanda

    ResponderExcluir
  13. Oi Yolanda. Eu sei que as duas Universidades mais tradicionais de Portugal são a Universidade de Lisboa (a Clássica) e a Universidade de Coimbra, mas segundo um professor português que conheço, os métodos de ensino aplicados na de Coimbra são um pouco defasados, tradicionalistas, acho que nada diferente do que estamos acostumados na maioria das federais do Brasil. A vantagem é que o acervo deles é bem mais vasto (em termos gerais), já que têm acesso a literatura européia com mais facilidade.

    Por outro lado, como seus fins são acadêmicos, acredito que o reconhecimento dos mestrados delas no Brasil talvez seja o mais fácil possível (lembre-se que terás que fazer revalidação depois que terminar o mestrado), mas os cursos de mestrado deles demoram um bocado, entre as aulas até a apresentação final da tese. Tenho um amigo que está há 3 anos e só marcaram agora em julho a defesa da dissertação dele.

    Sei que a Universidade (Clássica) de Lisboa tem um mestrado em Direito Ambiental que é bem puxado, acho que se chama "mestrado em Ciências Jurídico-Ambientais", que um amigo e um conhecido meu já fizeram. Se você quer fazer em Portugal, acho que, no seu lugar, talvez esta fosse a minha opção.

    Tem a vantagem também de ser muitíssimo, muito mesmo, mais barato que as opções em outros países europeus, tanto do curso quanto do custo de vida.

    Ufa... espero que ajude.

    ResponderExcluir
  14. Oi Rodrigo! Eu tinha escrito uma verdadeira redação pra você mas eu sei lá o que fiz, deletei tudo! hahaha

    Bom, basicamente eu disse que sua postagem foi ótima, principalmente com relação à língua inglesa, pois antes eu estava com vontade de ir a um país de língua não inglesa por pura teimosia, simplesmente porque enjoei de inglês!

    Estou prestes a ir pra Europa, provavelmente Irlanda. Se tudo correr bem, pretendo tentar uma pós graduaçao por lá, nas áreas que você citou, business, tributário, economics...São áreas que enxergo boas chances de trabalho e que considero as mais interessantes.

    Minha monografia foi sobre Direito Comunitário e concordo com você, não vejo utilidade prática alguma!!!! Pra ser franca, li tanto sobre o Mercosul que estou começando a ficar descrente! hahaha

    Minha dúvida é quanto ao critério de seleção para fazer uma pós. Ele existe somente no caso de tentativa de bolsa? É necessário levar o certificado de conclusão de curso superior daqui com traduçao juramentada?

    A outra dúvida é quanto a pesquisa. Não consigo imaginar um tema que não esteja relacionado ao direito comparado. Qual seria uma área de pesquisa ideal pra advogar aqui no Brasil? Tenho interesse em tentar multinacionais e escritórios de advocacia que trabalhem na área empresarial, tributária.

    Até mais!!

    Renata (siqueira.renata@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  15. Olá Rodrigo, adorei sua postagem. Na verdade, eu gostaria de uma sugestão sobre mestrado em direito tributário em países onde a língua inglesa não predominasse. Pensei Portugal, Espanha... pode me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá Rodrigo e Adélia,
      Também tenho essa mesma dúvida.
      Se puder me ajudar.

      Excluir
  16. Parabéns pela iniciativa em ajudar os colegas!!! Oi Rodrigo, sou mais uma (por sinal desesperada) que irá te pertubar um pouquinho. Bom, não falo espanhol, nem inglês, somente o português (risos), porém, ainda consigo entender algo. Será que tenho chance de ingressar em um mestrado de direitos humanos ou direitos fundamentais fora do Brasil? Será que eles aceitam quem não entende o idioma deles? Será que com a convivência poderei aprender? Estou cheia de dúvidas, mas gostaria que você me orientasse, estou concluindo o curso de Direito este mês, obtive nota máxima em minha monografia, que por sinal é sobre direitos fundamentais, e estou super feliz e empolgada com isso.
    Obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  17. Olá Rodrigo,

    Estou cursando o sétimo período de direito e gostaria de ir para algum país da europa, onde que possa fazer algum curso relacionado a Direito ( curso técnico).

    Gostaria de saber das possibilidades de fazer um curso deste em países da europa, e se você considera uma boa esta experiência no período de graduação ou após se formar seria uma melhor escolha?

    Fernando Sartini Martins

    ResponderExcluir
  18. Olá Rodrigo,
    Primeiramente, parabéns pela iniciativa em ajudar pessoas em um momento tão confuso quanto este.
    Eu tenho 22 anos e estou concluindo o curso em Direito no final do ano. Tenho uma vontade enorme de estudar fora, não só pela expreriência de vida, mas tb pelo aperfeiçoamento na área e pela carreira acadêmica.
    Acontece que, diferentemente do enfoque dado no seu post, eu não penso em advogar, quero estudar para concursos e seguir carreira pública junto tb com a acadêmica. Então, fico muito confusa se qd terminar o curso devo me dedicar de logo aos concursos ou se deveria ir logo fazer mestrado fora.
    Por ser muito nova tenho medo de que o tempo passe e nada consiga fazer, nem passar em um concurso nem fazer meu mestrado.
    Depois disso, vem uma outra questão: od fazer o mestrado? Estou pensando muito na Itália. Porém, ainda não sei em que área, mas tenho certeza que não a internacional. O que achas de tudo isso? Se puderes me ajudar, ficarei muito agradecida.
    Eduarda.

    ResponderExcluir
  19. Oi Rodrigo! Obrigada pelas dicas! Estou considerando para área ambiental a Universidade Clássica de Lisboa, em detrimento da Nova, apesar de ouvir bastante sobre sua interdisciplinariedade. Te mantenho informada! rs Abs, Yolanda.

    ResponderExcluir
  20. Oi pessoal. Estou num período de provas finais e por isso tentarei responder a todos, de forma bem sintética.

    Renata: os critérios para admissão variam em cada instituição, mas sempre há um processo para aceitação, normalmente baseado no currículo, notas, experiência profissional, publicações, experiências acadêmicas, etc. Cada Universidade coloca isso no seu respectivo website, leia com atenção.

    Sobre o assunto a abordar, acho que você está certa: o ideal é fazer um estudo comparado entre uma determinada matéria no Brasil e no país em que se vai estudar. Minha dissertação final, por exemplo, foi uma comparação sobre como a União Européia e o UK regularam a comunicação de voz pela Internet (se como telefonia, serviço de internet, etc) e como é dado tratamento no Brasil, sugerindo ao final melhorias para o quadro regulatório brasileiro com base na experiência, acertos e erros europeus.

    Adélia: desculpa, sua pergunta foi muito geral, não tenho como lhe ajudar. Sugiro você focar melhor no que quer e buscar no Google.

    Marina: normalmente as Universidades exigem dos candidados um certificado oficial de aptidão na língua em que será dado o curso (inglês TOEFL ou IELTS; espanhol DELE, etc), sempre que ela não for a língua nativa do candidato, motivo pelo qual você já tem que falar pelo menos um nível muito alto. Diante disso, você tem duas opções: ou estuda muito bem o idioma do país em que você quer estudar ou faz no Brasil mesmo ou em Portugal. A Espanha também é uma opção, já que eles são mais flexíveis em relação aos brasileiros, mas você terá que verificar antes com a Universidade.

    Fernando: se você tiver a oportunidade de fazer um intercâmbio numa Universidade de outro país durante a graduação, eu acho excelente. Acho que México, Chile ou Argentina são três países que eu não pensaria duas vezes antes de ir. Seguramente abrirá a cabeça mais cedo e será uma grande experiência de amadurecimento. Além disso, nada impede você fazer um master ou uma pós depois, melhor ainda, já que você poderá ter experiência em mais um país, o que, em minha opinião, lhe daria uma visão melhor de mundo e costumes diferentes. Em meu escritório, e em qualquer empresa com aptidão internacional, isso seria super varolizado.

    Eduarda: tenho amigos em situação parecida com a sua (eles já foram empossados) e todos optaram por fazer o mestrado/doutorado depois de serem empossados. Acho que eu faria o mesmo, já que, depois de um certo tempo, você pode tirar um período de licença remunerada para estudos, o que lhe dará uma vida super confortável, onde quer que você vá. Sobre o local, sugiro você ir buscando no Google, leia bastante antes para ver as instituições e área em que cada país/instituição tem maior tradição. Prefira as instituições com maior renome, ainda que haja oásis de saber em certas áreas em algumas instituições não tão reconhecidas mundialmente.

    Yolanda: ótimo, fico feliz! Me diga mesmo.

    Abraços a todos/as.

    ResponderExcluir
  21. Obrigada pela ajuda!
    bjs

    ResponderExcluir
  22. Olá, Rodrigo! Tudo bem?

    Estou acompanhando seu blog e seu Twitter. Gostaria de entrar em contato para obter maiores informações. Pode me passar seu e-mail? O meu é caroldimonaco@gmail.com

    Desde já agradeço.
    Caroline.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Rodrigo! Tudo bem?

    Desculpe incomodar, talvez ainda esteja em época de provas... Mas, gostaria de saber se você poderia me ajudar. Você tem algum modelo de carta de recomendação? Se não, sabe quais são os requisitos para elaboração de uma?
    Desde já agradeço e se puder enviar para mim, o e-mail é caroldimonaco@gmail.com.
    Caroline

    ResponderExcluir
  24. Maria
    Olá Rodrigo? Li tudo e foi muito esclarescedor, no entanto, não compreendi algumas coisaa: 1)Faço ingles, mas não domino o idioma, mas se eu tiver o curso avançado e tiver feito um intercambio de 2 meses, isso bastaria para ser aceito e acompanhar o mestrado? 2)Juntamente com a aceitação do aluno no mestrado já decidem sobre a liberação da bolsa? Olocal onde ficar seria albergue? Já viajo sabendo o quanto vou receber e qd? A duração do curso de mestrado é quanto tempo mesmo? 4)a bolsa só será extinta após a apresentaçaõ da defesa?

    ResponderExcluir
  25. Maria
    Desde já, agradeço.
    Me preocupei tanto com as perguntas e acabei não agradecendo, já foi interessante só pelo o que eu já li. Muito bom mesmo.Estou pensando em ir p/ Lisboa porque ainda estou fazendo o curso de ingles, EUA seria muito difícil e iria demorar até conseguir falar o idioma e teria que fazer um intercambio antes, então seria algo p/ 2012 com muita sorte, na verdade seria um ano a mais só, me fale sua opinião, por favor. Obrigada mais uma vez.

    ResponderExcluir
  26. olá rodrigo meu nome é fabricio, estou cursando o curso de direito pela universidade luterana do Brasil e gostaria de saber se vc tem alguma instituição fora do Brasil que de mestrado ou doutorado em direto tributário.Um abraço e adiciona no hotmail valeu. fabricioleoalvesschmidtfabricio@hotmail.com

    ResponderExcluir
  27. Olá Rodrigo!
    Parabéns pelo blog! Acho que ajudou esclarecer muitas dúvidas e, principalmente, deu muitas dicas àquelas pessoas que se formaram mas ainda tem aquela vontade de ter uma experiência estudantil no exterior.
    Gosatria de saber o que você acha sobre os cursos de Direito Ambiental "ai fora". Estava querendo fazer uma especialização nesta área, que ainda é muito carente no Brasil, de preferência em um país de língua Inglesa. Você me indicaria alguma Universidade? Há possibilidades de bolsas estudantis?
    Muito obrigada

    ResponderExcluir
  28. Olá Rodrigo!
    Parabéns pela blog! Foi uma iniciativa generosa e de grande utilidade a todos.
    Estou pensando em fazer Mestrado (Master) em Direito do Trabalho na Università degli Studi di Genova.
    Você teria alguma referência para me passar em relação a esta Instituição?
    Cordialmente.

    ResponderExcluir
  29. Olá último Anônimo. Por coincidência, um grande amigo meu fez mestrado em Diritto del Lavoro na Itália. Infelizmente não conheço a di Genova e não tenho como comentar sobre ela. Meu amigo fez um master in Diritto del Lavoro e delle Relazioni Sindacali (acho que é assim que se escreve) na Università degli Studi di Roma, La Tor Vergata. A La Sapienza em Roma é mais antiga, mas dizem os entendidos em Direito na Itália que a La Tor Vergata tem atualmente programas de ensino melhores e mais reconhecidos, além de ser mais organizada.

    Eu sei que esse meu amigo gostou tanto que resolveu fazer o Doutorado também lá, agora ele está no final e terminando a tese. Espero que lhe ajude. Abraço!

    ResponderExcluir
  30. Olá Rodrigo,
    Eu sou estudante de direito aqui em Recife-PE, ainda estou no segundo período mas já penso em me especializar fora do país, de preferência na Ingleterra, eu gostaria de saber como o "processo seletivo" nas Universidades de Cambridge e Oxford, eu quero me preparar desde já.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  31. Oi Marina. Excelente pergunta. Tanto em Oxford como em Cambridge existe um sistema um pouco diferente de admissão. É preciso ser aceito tanto pela Faculdade quanto por um College (informações sobre o que é um College em http://www.ox.ac.uk/colleges/the_collegiate_system/index.html ).

    Na pós-graduação de Oxford, ao você ser aceito pela Faculdade, você será encaminhado a um College, ao qual você estará vinculado. Atualmente a admissão pela Faculdade lhe garante admissão em um College.

    Todos os procedimentos para admissão em Oxford estão detalhados nesta página: http://www.ox.ac.uk/admissions/postgraduate_courses/apply/index.html

    Entre na página da Law School de Cambridge que os procedimentos também estarão detalhados lá. A pós-graduação normalmente está dividida entre "taught" e "research" courses. O master com aulas está em "taught", para facilitar sua busca. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  32. Olá rodrigo gostaria de saber se vc tem algum modelo de carta de apresentação e motivação para a universidade de lisboa pois estpu precisando afinal vou fazer um intercanbio e preciso desta carta, se vc tiver favor entrar em contato comigo fabricioleoalvesschmidtfabricio@hotmail.com valeu um abraço

    ResponderExcluir
  33. Olá Rodrigo.
    Parabéns pelo blog...objetivo, prático e interessante...
    Estou pensando em fazer mestrado na Universidade de Salamanca, na Espanha.
    Com sua experiência, o que acha?!
    Tenho Pós em Responsabilidade Civil e Direito do Consumidor.
    Grata pela atenção.
    Cristiane

    ResponderExcluir
  34. Oi Rodrigo, acabei de conhecer seu blog e adorei as dicas, em especial qto a DOUTORADO no exterior, e seu paralelo de civil e common law.
    Eu ainda to terminando a graduacao, mas farei mestrado, estudando o pragmatismo americano ou entao a teoria discursiva de ALEXY.
    Dai eu teria que escolher eua ou alemanha ne...
    O que vc acha disso?

    ResponderExcluir
  35. oi kleisson.

    Para lhe ser bem sincero, eu não me interesso muito por essas questões demasiado teóricas do Direito. Não sei se é necessário ser tão radical assim, entre EUA e Alemanha, afinal, entre o preto e o branco há diversas tonalidades de cinza.

    Minha opinião é de que as construções teóricas do Direito são importantes e é preciso que haja gente interessada nelas, acho ainda que é importante ler algo para entender, mas eu quero que as coisas que eu estude e faça surtam um efeito direito no meu trabalho e na sociedade, motivo pelo qual minha opção é por approaches mais pragmáticos do Direito.

    Observe que isso pode ser influência da minha profissão, eu sou advogado de empresas e, no âmbito acadêmico, apenas pesquisei e lecionei em Direito Empresarial, Direito da Propriedade Intelectual e Direito da Tecnologia da Informação, que são disciplinas muito práticas.

    ResponderExcluir
  36. Olá Rodrigo!
    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela iniciativa do blog.
    Atualmente estou concluindo meu doutorado em Derecho del Lavoro pela UBA- Argentina. Na sequência darei início ao processo de revalidação do meu título no Brasil.
    Não fiz mestrado. Ingressei diretamente no doutorado. Pois na Argentina, assim como no Brasil esta prática é permitida. Minha dúvida é a seguinte e talvez neste ponto vc possa me ajudar. Para eu tentar um pós doutorado na Itália ou em Portugal o mestrado seria imprescindível ou não? Uma vez que para ingresso no doutorado destes países é necessário primeiro ter concluído o Master.
    Afetuosamente

    ResponderExcluir
  37. Olá portenho anônimo.

    Cada programa de pós-doutorado tem a especificação dos seus requisitos, mas em geral, nos que eu vi, não há necessidade de ter mestrado, pois o nível de doutor é superior (normalmente os requisitos são de ter um PhD/Doutoramento e publicações/pesquisas comprovadas na área). Acho realmente muito pouco provável que exijam o master se você já tiver o doutoramento. Se não tiver nada expressamente neste sentido no "edital", pode considerar que não é necessária a comprovação de master.

    Parabéns pela escolhada da UBA, a Faculdade de Direito tem uma excelente reputação internacional.

    Um abraço e boa sorte,

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  38. Olá Rodrigo!

    Sou a anônima que lhe escreveu no dia 21 de julho e que estava pensando em cursar um Master em Gênova. Ocorre que lá, não há oferta de Master em Diritto del Lavoro para o próximo ano. Por este motivo comecei a olhar em Tor Vergata. No entanto, esta istituição não tem convênio com minha Universidade, por isso, tenho buscado sozinha informações sobre o processo de ingresso. Vc comentou a respeito de um grande amigo seu estar cursando lá tbm. Gostaria de verificar com vc, se não há possibilidade de eu entrar em contato por email ou outro meio com o este seu amigo, para tirar algumas dúvidas. Caso seja possível e viável para ele também.
    Cordialmente.

    ResponderExcluir
  39. Janaina
    Olá Rodrigo!!
    Já deve estar cansado de ser parabenizado pelo blog, mas acredite, realmente nos ajuda e esclarece bastante! Gostaria de uma dica sobre melhores locais para mestrado ou doutorado em direito ambiental. Sei que você se refere muito a UK e USA, mas isso também vale para área de ambiental? Você acha que seria melhor fazer mestrado/doutorado ou um LL.M nessa área? Se souber algo sobre bolsas por favor me diga também.
    Muitíssimo obrigada,
    Janaina (zinza_moura@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  40. Olá, Rodrigo!

    Acabei de descobrir o seu blog,e os seus posts já tiraram 50% das minhas dúvidas,mas eu gostaria de saber uqais os exames de proeficiência em Inglês são melhores aceitos no exterior e se há alguma possibilidade de fazer um mestrado em Mônaco,já que tenho parentes lá,e se não há,gostaria de saber quais os melhores lugares para se cursar na Itália.


    Grata,

    Jamille

    ResponderExcluir
  41. Rodrigo
    O master na holanda em ingles que você sugeriu me parece muito bom. Entretanto tem duração de um ano. Você acha que seria dificil reconhece-lo no Brasil? A carga horária é compatível?
    Obrigada

    ResponderExcluir
  42. muito bom .. já me ajudou bastante !
    se puder me adicionar no msn, serei grata !
    raiane-g@live.com

    ResponderExcluir
  43. Bom dia Rodrigo,
    Tudo bem??

    Meu nome é Camila, acabei de me formar em Direito e queria fazer uma pós-graduação no exterior!!
    E eu iria pelo Rotary Club, pois o sócio do meu pai é presidente do Rotary como isso funciona, você sabe??
    E eu tenho interesse na área trabalhista e penal!! Sabe onde tem bons cursos de pós nestas áreas?? E me interessa muito saber , quanto tempo dura uma pós no exterior??

    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  44. Ola Rodrigo! Excelente blog!
    Fui aprovado no Master en Asesoria jurídica de Empresas do Instituto de Empresa em Madri. Minhas aulas começam agora em fevereiro.
    A fama do curso é muito boa e a princípio pretendo voltar ao Brasil após o mestrado aproveitando o momento da economia brasileira e a enorme rede de contatos que o IE tem no mundo todo.
    Entretanto, poderia sim surgir alguma oportunidade na Espanha, tendo em vista o fato de eu ter cidadania espanhola. Você diz que tem que haver a validação do bacharelado pelo MEC de lá para exercer a profissão. No entanto, algumas pessoas do IE me falaram que se inscrevendo como advogado em Portugal (processo automático pela OAB daqui) poderia-se "saltar" essa burocracia. Poderia me dizer se isso procede?

    Obrigado e um abraço!

    ResponderExcluir
  45. Olá Rodrigo. Realmente o blog eh mt interessante. Eu estou procurando mestrados na área de direito internacional dos direitos humanos, direito internacional humanitário. Vc tem alguma dica ou conhece sites que possam me ajudar?
    Obrigado desde já.
    Absss,
    Gustavo

    ResponderExcluir
  46. Olá Rodrigo.

    Sou portuguesa e finalista da licenciatura em Direito. O seu blog veio esclarecer muitas dúvidas que tinha sobre a possibilidade de fazer um mestrado na área de direito empresarial ou direito financeiro no estrangeiro. Uma das saídas profissionais que considero será tentar ingressar numa das Big4. Por exemplo, fazendo um mestrado na área de direito financeiro no Reino Unido sabe se seria possível tentar ingressar numa das Big4, com sede no Reino Unido, em vez de Portugal?

    Gostaria ainda de fazer uma observação em relação aos mestrados em Portugal. Distinguimos entre mestrados profissionalizantes (um ano é curricular e o segundo dedicado a escrever uma tese) e mestrados académicos (dois anos dedicados exclusivamente a escrever uma tese). Por isso, no caso do seu amigo que diz ter apresentado a tese ao fim de 3 anos, tal só acontece no caso de ter pedido a prorrogação de prazo para entrega de tese. Solicitando a marcação da prova de defesa pública da tese a faculdade demorará, no máximo dos máximos, três meses a marcá-las....
    Quem pretende obter o grau de doutor deverá seguir um mestrado académico.

    Queria também esclarecer um comentário anterior sobre um mestrado na área de direito do urbanismo em Portugal. Nessa área, tanto a Universidade Clássica como a Universidade de Coimbra são universidades de excelência nessa matéria. Contudo, penso que, neste momento, a Universidade de Coimbra prepará melhor juristas nessas áreas, dado que os melhores catedráticos nessas matérias leccionam em Coimbra. A cidade tem também a vantagem, comparativamente a Lisboa, de ser mais pequena, segura e barata.
    Note também que, independentemente da universidade, os cursos de direito são excessivamente teóricos, pese embora a Universidade de Coimbra tenha vindo a modificar isso, incentivando os alunos à fazer trabalhos de investigação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diana,
      Sou Procurador da Fazenda Nacional em Brasília e pretendo fazer o mestrado em Portugal em 2013.
      A área escolhida será Constitucional, Tributário (Fiscal em Portugal) ou Administrativo, pois meu objetivo é virar professor universitário quando retornar ao Brasil. Constitucional, penso eu, seria mais útil em termos de aproveitamento e aplicação do estudo. O que vc acha?
      Qual a melhor universidade para fazer o mestrado acadêmico. Coimbra? Lisboa? Nova de lisboa? Ouvi boas referências desta última.
      Obrigado,
      Flávio Luiz

      Excluir
  47. Pessoal, obrigado por tantos comentários positivos e incentivantes. Tentarei responder a algumas perguntas e comentários abaixo, da forma mais breve possível.

    @Anônima do Direito do Drabalho na Itália: deixa seu email que pedirei para meu amigo lhe contactar!

    @Raphael Excelente opção, o IE é reconhecido em toda Europa como um centro de excelência em negócios. Sendo cidadão europeu, podes sim requerer a transferência para a Espanha como advogado inscrito na Ordem de Portugal. Dá uma olhada na página do Consejo General de la Abogacía Española, eles dizem como proceder: www.cgae.es . Sugiro começares o quanto antes. Avisa quando chegares por aqui em Madrid.

    @Gustavo O LLM Guide é um bom site para busca de programas de mestrado voltados à advocacia, apesar de ter um foco muito de Common Law e pouca informação sobre países de civil law. http://www.llm-guide.com/

    @Diana Obrigado pelos comentários e esclarecimentos. A minha intenção ao falar rapidamente de Portugal é esclarecer que é bem distinto dos demais países que conheço da UE, em que um mestrado full time geralmente leva 12 meses, sendo 9 taught/aulas e 3 de research/pesquisa para a dissertation. De toda forma, nada como ter informação de uma insider. :)

    Sobre conseguires emprego em uma Big4 após um LL.M. voltado a Tax Law em Londres, sugiro dares uma olhada nos requerimentos que eles fazem para a contratação de pessoas com perfil similar ao seu, em sites como Michael Page e nos próximos da Deloitte, KPMG, etc. Experiência prévia em uma Big4 em seu país de origem juntamente com o mestrado seguramente lhe darão maiores chances na contratação.

    Sobre o mestrado em si, talvez não seja nem necessário ser em Direito, LLM. Talvez um MSc em Finance na LSE seja até melhor por complementar sua formação legal (além de que qualquer coisa fora de Direito tem conhecimentos mais facilmente transferíveis cross-borders), mas vale a pena aprofundares para ver o programa possível de ser seguido em cada tipo de curso. Se optares por LL.M. focused em Tax Law, sugiro verificares o King's College (se quiseres morar em Londres), que tem excelente fama na área, ou uma das Oxbridge, que são sempre observadas de forma diferenciada. Eu pessoalmente curto muito mais Londres.

    Abraços e boa sorte a todos!

    ResponderExcluir
  48. Ola Rodrigo, estou em Madri desde o dia 14 podes me mandar um email raphaelbeat@hotmail.com ou adicionarme pelo meu nome no facebook, um abraço

    ResponderExcluir
  49. Olá Rodrigo, meu nome é Camila estou no penúltimo semestre da faculdade de Direito, tenho um grande interesse em fazer minha LLM fora do país porem fui aconselhada por alguns amigos a não fazer nos Estados Unidos ou Inglaterra por lá ter o direito origem anglo-saxônica, porém meu interesse é voltado realmente para esses países tanto para me especializar quanto para trabalhar,e vendo seu artigo vi sim que a possibilidades para tal feito, então realmente estou em duvida para que país ir após o término deste ano letivo, então devido ao seu conhecimento gostaria de saber qual dos dois países são mais receptivos para os profissionais do nosso setor, meu email é Camila_gouveia@hotmail.com.br.
    Deis de já att.
    Camila
    obs.: Parabéns pelo seu blog.
    Camila

    ResponderExcluir
  50. olá, achei bem interessante o seu blog, por ressaltar assunntos que eu tinha curiosidade.

    sou estudante de direito, digamos que sou iniciante, curso o terceiro periodo e queria tirar alguma duvida com vc a respeito de mestrado no exterior, já que sou praticamente sobre o assunto.
    se possivel me add no seu msn: vanessadepaula_s@hotmail.com ,ficarei muito grata!

    ResponderExcluir
  51. Boa noite Rodrigo, não há como deixar de lhe parabenizar pela bela iniciativa do blog!
    Meu nome é Eduardo, tenho 23 anos e moro em Porto Alegre. Estou próximo do final do curso de direito e quero fazer uma mestrado fora do Brasil, porém não sei qual é o mais indicado para a área de Direito Empresarial, que é o que me fascina. No entanto, sou cidadão italiano e gostaria de saber se existe desconto de valores para a integrantes da Comunidade Européia. Morei em Londes durante dois anos, mas não teve ligação alguma com a faculdade, então gostaria que me informasse qual Universidade da Europa seria mais indicado para a área empresarial?
    Obrigado e, mais uma vez, parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  52. Alessandra

    Olá, estou terminando a graduação em Direito e gostaria de posteriomente ingressar no mestrado em alguma universidade estrangeira na area empresarial preferencialmente tributaria, voce tem alguma dica de alguma universidade para essa area de estudo:
    Gostaria de saber tb se é muito rigido o processo de seleção das maiorias das universidades (nao falo ingles fluentemente).
    Att

    ResponderExcluir
  53. Boa noite, Eduardo. Tenho 24 anos e me formei em 2009. Trabalho com Direito Empresarial desde o sétimo período, área que aprecio bastante. Trabalhei em dois renomados escritórios mineiros e no segundo, onde estou há quase 2 anos, tem renome nacional e internacional. Resolvi cursar um LLM no exterior, ainda uma idéia prematura. Curso pós graduação em direito empresarial e concluo este ano. Embora estude inglês por alguns anos, minha vivência internacional limita-se a viagens internacionais, como Nova Iorque onde estive recentemente e me apaixonei. Por outro giro, meu inglês não é suficiente para certificação. Por estas razões, terei que fazer um curso de inglês antes de seguir para o sonhado LLM. Recorro aos seus conhecimentos para questioná-lo:
    i) Onde posso cursar inglês e por quanto tempo - meu nível é intermediário - para estar apto a tirar a certificação (TOEFL ou equivalente) para ingressar em um LLM na Europa (a escolha é financeira e pela oportunidade de aprender um terceiro idioma)? Pensei na Irlanda;

    (ii)Há alguma University que oferece um curso preparatório de inglês para o seu LLM?

    Por fim, para a confecção da carta de recomendação existe algum fator relevante acerca da personalidade expedidora?

    Abraços,

    Felipe.

    Email: felipemre@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe,

      Eu conheco um curso muito bom de ingles que pode te ajudar com o ingles. Meu marido estudou la por 1 ano e conseguiu a pontuacao necessario no Toefl (104) para fazer o MBA nos Estados Unidos. Da uma olhadinha pra ver se te interessa: English Language Center na Brigham Young University, Provo, UT, USA.

      Excluir
  54. Prezado Felipe,
    Existem muitas escolas boas em Londres, entre elas estão Malvern House, Hampstead, Edgware Academy, The English Studio, tem outra ainda, mas acredito que com essas tu já conseque uma certificação suficiente para obter um certificado. Quanto ao tempo para obter essa certificação que é mais complicado, normalmente quando se inicia nessas escolas os professores fazem um pequeno teste e quase sempre nos colocam num nível bem abaixo do esperado, até porque no início sentimos dificuldades para conversar em inglês, em razão de ter estudado no Brasil com brasileiros, aí, no momento do teste, a pessoa não consegue mostrar uma boa conversação e acaba voltando para um nível próprio pra iniciante, o que muitas vezes é desestimulante, pois para passar o próximo nível vai custar tempo e para concluir o curso poderá demorar além do que esperávamos.
    Quanto a carta de recomendação não sei como está agora, mas quando eu fui meus pais que me ajudaram com isso.
    Espero ter ajudado.
    Abs.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  55. Obrigado pelas informações, Eduardo. Acredito que no fim do ano esteja embarcando para Europa para dar início a mais um sonho.

    Abraços,

    Felipe.

    felipemr@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  56. Rodrigo, boa tarde.

    Mais uma vez, venho questioná-lo.

    Vejo que algumas instituições bastante conceituadas pelo The Guardian, como Queen Mary e Newcastle University, oferecem um curso de inglês preparatório para suas postgraduates. Você já ouviu falar? Pelo que li, você apresne inglês por um período e, após o curso, você entra diretamente para o postgraduate.

    Obrigado pela atenção com todos!

    Abraços,

    Felipe

    felipemre@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  57. Rodrigo,

    Boa Tarde.

    Meu nome é Ailton, sou bacharel em Direito e Pós-Graduando em Direito e Processo do Trabalho, conheci seu blog hoje e gostei muito. Sou do interior de Minas Gerais e tenho muita vontade de fazer um mestrado no exterior, principalmente em Portugal. Sou um apaixonado por Direito do Trabalho e queria alguma dica de como correr atrás desse mestrado, queria saber mais coisas sobre esse país e tambem sobre o mestrado. Terá aqui em Minas Gerais no mês de abril um congresso Luso-Brasileiro de Direito do Trabalho, vou participar dele para saber também mais informações.
    Desde já agradeço.

    Ailton Neves
    ailtonneves@hotmail.com

    ResponderExcluir
  58. Oi Rodrigo, você poderia dizer quanto sai o investimento para um LLM em média? Dicas de onde morar durante o período do curso, etc?
    Eu gostaria de fazer em Direito Empresarial, na Europa os EUA..
    meu email é tatianamoreira@natura.net
    Se puder me ajudar!

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  59. Oi Rodrigo, tudo bom?

    Parabéns pela solidariedade, pela perseverança com as respostas e pela sua carreira jurídica!

    Meu noivo mora na Itália há 8 anos e a partir de agosto moraremos juntos lá.

    Sou formada em direito e gostaria, é claro, de aproveitar a oportunidade para um mestrado por lá mesmo!

    Li sobre o seu amigo que fez "um master in Diritto del Lavoro e delle Relazioni Sindacali..."

    Você poderia por gentileza me passar o contato dele, para uma conversa mais específica?
    Ou passar o meu e-mail para ele? marcelllamoraes@hotmail.com (são três eles mesmo rs)

    Muito obrigada e parabéns mais uma vez!

    Marcella.

    ResponderExcluir
  60. Rodrigo, moro em Recife e acabei de me formar, tenho dupla cidadania Brasileiro/Italiano, tenho muita vontade de estudar na Itália, inicialmente pensei em uma pós em Direito Ambiental, você teria alguma dica?

    Abraço e parabéns pelo blog.


    Maurício Cavalcanti

    ResponderExcluir
  61. DE: Denise

    PARA: RODRIGO

    Oi ..

    Ficaria muito grata, se você me ajudasse nestas duas perguntas:

    - Gostaria de saber se uma pós em direito empresarial em Portugal não será tão bem aproveitado como um feito em país de lingua inglesa?

    - Será que o domínio em INGLÊS já não me capacita juntamente com uma pós em Portugal para obter algum destaca no perfil advogado internacional?

    Sua página - é maravilhosa!

    Um grande beijo,

    Denise

    denise_g_cruz@hotmail.com

    ResponderExcluir
  62. Boa noite Rodrigo!
    Sabe informar se existem cursos de curta duração (extensão) em Cambridge? Caso positivo? É compensador o investimento ou valeria mais à pena um LLM?
    Abraços! Seu blog é ótimo.
    Marcelo

    ResponderExcluir
  63. Nossa, Rodrigo! Seu site é tudo que eu precisava no momento!!!

    Estou no quinto semestre de Direito em Brasília. Tenho certeza de que quero me pós-graduar e atuar fora do país (de preferência no Canadá ou nos EUA). Já morei um ano e meio no Canadá, fazendo cursos na UofToronto. Amo Direito Internacional, de Propriedade Intelectual e contratual. Você me recomenda fazer LL.M? Conhece as melhores universidades canadenses para isso (UofT?McGill?Queen's?)? Conhece o processo para se atuar em Direito no Canadá? Li no site do governo canadense (http://www.flsc.ca/en/foreignLawyers/foreignLawyers.asp) que é necessário um certificado para se atuar em Direito por lá, mesmo após uma LL.M. Parece impossível essa atuação, mas prefiro acreditar que não hhhh!
    Você acha que desde já devo ir pesquisando sobre Common Law? Talvez fazer minha monografia focando Common Law, ajudaria na application?

    Meu noivo faz Estatística (hiper valorizada em países inteligentes, como o Canadá). Estamos pleiteando imigração para esse gelinho de país hhhh . Quero muito estudar Direito e advogar por lá, e não pilotar fogão hhhhh - como amigas minhas que foram para o exterior com os maridos e deixaram de lado suas profissões.

    Se puder me ajudar, fico muito grata. Parabéns pela sua trajetória e por achar um tempinho para ajudar (futuros) colegas ; ) (rafaelanb@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  64. Olá Rodrigo, inicialmente gostaria de agradecer as informações utéis passadas e lhe dar os parabéns pelos feitos.
    Bom, como li em seu comentário, na nossa profissão padecemos desta diferença da aplicação do direito em outras sociedades, principalmente em países mais desenvolvidos, que normalmente utilizam o commom law. Minha real sonho seria a Harvard law, mas gostaria de migrar para o Canadá e desde já aproveitando a minha graduação aqui, pelo menos em Quebec, província francófona que usa o civil law. Já li a respeito que teria que realizar curso de 2 anos por lá em uma universidade e depois ainda fazer prova do BAR de lá. O que vc acha, seria melhor investir logo em um LLM na HLS, ou tentar primeiro começar no Canadá e depois estudar na HLS...Tenho um pouco de pressa pois estou de saco cheio desse Brasil e seus sucessivos governos. Sou mestrando em direito civil pela Uerj aqui no rio, seria que este título me ajudaria por lá no Canadá? Gostaria da sua opinião. Obrigado

    ResponderExcluir
  65. Prezado Rodrigo,

    Agradeço pela dedicação em sanar tantas dúvidas sobre um assunto tão abrangente.

    Concluirei a graduação neste ano. Tenho interesse em me especializar em Direito Penal, com experiência no exterior, para posterior atuação no Brasil. Poderia me orientar nesse sentido?

    ResponderExcluir
  66. Renan

    Prezado Rodrigo,

    Agradeço pela dedicação em sanar tantas dúvidas sobre um assunto tão abrangente.

    Concluirei a graduação neste ano. Tenho interesse em me especializar em Direito Penal, com experiência no exterior, para posterior atuação no Brasil. Poderia me orientar nesse sentido?

    ResponderExcluir
  67. Olá! Parabéns pelo Blog! Faço doutorado na Universidade de Buenos Aires e estou terminando os módulos esse ano. Antes da tese gostaria muito de fazer uma especialização nos EEUU em regime intensivo, pois não tenho condições de ficar mais de 1 mês fora do Brasil. Queria algo em Direitos humanos ou Teoria do Direito. Pra ser sincera, meu sonho era estudar com o Dworkin. rs
    Você sabe de algum curso com essas características?
    Obrigada!

    Alessandra.

    ResponderExcluir
  68. Pessoal, vi que tenho muitas perguntas não respondidas neste tópico e infelizmente não conseguirei responder a todas, então vou tentar ser direto.

    1) Para os que querem atuar no Canadá: eu nunca me aprofundei no Canadá, mas pelo pouco que li, realmente o LL.M. não lhe habilitaria a exercer advocacia em nenhuma das províncias canadenses. Já que, para exercer, seria necessário ter a graduação em Direito, eu aconselharia procurar alguma Universidade que tivesse algum curso fast-track para LL.B., que é o Bacharelado em Direito, ou algo específico para foreign attorneys ou foreign law graduates. Buscaria falar também com as Bar Associations (OABs) das províncias em que se tem interesse, bem como com o Ministério de Educação, para ir reunindo informações, pois é possível que cada lugar tenha apenas informações parciais e imcompletas para o objetivo final de advogar, então quanto mais locais de consulta, mais possibilidades de você juntar esse quebra-cabeças.

    Neste caso, se o objetivo final é atuar por lá, não recomendaria fazer um LL.M., mas sim procurar quais são as formas de obter o LL.B. ou um grau similar que lhe habilite a advogar.

    Quando cheguei na Espanha, não fiz nenhum LL.M., Máster ou nada parecido. Como para atuar aqui seria necessário ter a graduação em Direito, resolvi realmente refazer a graduação, já que o Máster não me habilitaria ao meu objetivo final, que era poder exercer a advocacia.

    Para descobrir o que deveria fazer, o caminho completo, tive que ir no MEC espanhol, nas OABs daqui em Pamplona e Madrid e ainda buscar informação na internet e, com um pouco de sorte, uma amiga que conheci aqui também me ajudou na indicação de cursos e universidades.

    Foi um período difícil da minha vida na conciliação de tempo, mas felizmente o concluí. Vi o que era preciso, tracei o que deveria fazer, o que teria que abrir mão momentaneamente, montei o passo-a-passo e fiz tudo.

    2) Alessandra, infelizmente não conheço bem as áreas de Direitos Humanos e Teoria do Direito, mas, sobre o período intensivo de estudos em uma Uni dos EUA, sugiro buscares programas de "Fellowship", que é o mais parecido a pesquisador estrangeiro que eles têm. Alguns são de um ano, mas, pelo que lembro, há outros que são de curta duração. Então eu procuraria no Google algo como "fellowship, humans rights, theory of law, united states". Good luck!

    ResponderExcluir
  69. Em tempo: o mestrado em Direito feito no Brasil (como UERJ) ou em outro lugar diferente do que você quer atuar nunca seria perda de tempo nem de conhecimento. Mas se para advogar no lugar pretendido, há outros critérios, talvez o mestrado, pelo menos no início, conte menos, e dificilmente será substitutivo dos critérios adotados pelo respectivo país. A Espanha é um exemplo disso: antes de vir aqui, tinha um LL.M. no UK e um MBA em Direito Empresarial da FGV, mas o que eles buscam, antes de tudo, é a graduação espanhola, apesar dos outros seguramente contarem a meu favor como critério de desempate se eu fosse me candidatar a uma vaga.

    ResponderExcluir
  70. Olá! Parabéns pelo Blog! Meu nome é Ângelo Góes, tenho 38 anos, sou estudante da Estácio e estou no segundo período, quais os critérios para estudar nessas instituições? Minha idade atrapalharia, pois terminarei com 43 anos? Por ser de uma universidade que não é conceituada, encontraria dificuldades para essa aceitação? Meu CR é 8.8, isso é relevante?

    Eu peço desculpas, por fugir do foco, entretanto será enriquecedor para minha vida se puder me ajudar

    ResponderExcluir
  71. Oi Ângelo, vou responder rápido, mas objetivamente. Há algumas Universidades que têm restrição de idade, como é o caso da Universidad de Navarra, na Espanha, mas eu acredito que a maioria querem fazer um bom mix na turma. Conheço um advogado de São Paulo que foi fazer seu LLM aos 40 anos, levou toda a família e fez na American University, em Washington. Ele não teve problemas para entrar e nunca se arrependeu de ter ido. A dica que eu te dou é perguntar abertamente à Universidade se eles têm restrição de idade. Um abraço.

    ResponderExcluir
  72. Oi Rodrigo!
    Primeiramente parabens pelo site! mts informações bem interessantes aqui e q ajudam realmente o pessoal!
    Agora, por favor, estou mt perdida, veja se pode me ajudar. Minha pergunta é ligada a da Eduarda (14/07/2010), mas diferente.
    tenho 23 anos e terminei a faculdade há seis meses. Tenho a carteira da OAB, mas não vou advogar, sempre tive, na verdade, a idéia de fazer concurso publico e ser professora de faculdade (até entrei no começo do ano na escola preparatória p a prova da promotoria) e também de fazer uma pós ou mestrado fora do Brasil, mas nunca tinha parado p pensar o q fazer antes (estudar p concurso ou a pós).
    Agora estou mais inclinada a primeiro estudar fora, mas algumas pessoas me falam q eu devo antes passar no concurso, pois ficando um tempo fora estudarei partes específicas de direito, esquecendo mt matéria importante, o q me dificultará quando voltar ao Brasil e recomecar a estudar p concurso. Entendo isso, mas ao mesmo tempo tenho muita vontade de ter essa experiencia agora, ainda nova, sem marido, filhos e tudo mais. qt ao dinheiro, poupei bastante e então acredito ter o suficiente p estudar fora agora, então minha duvida é mesmo qt ao q poderei esquecer de direito levando mais tempo para passar em um concurso. Por favor, me fale o q vc acha? Indo estudar fora agora irá difcultar meus estudos p passar em um concurso qd voltar p Brasil? a experiencia q terei indo agora (com uma vida sem muitas preocupações e responsabilidades no sentido de não ter q sustentar ninguem, n ter familia ainda...) provavelmente será melhor q se for daqui há uns 3/4 anos? quero muito q voce responda q não (rs), mas me fale a verdade, o q vc, q jah teve essa experiencia e tal, acha disso?
    obs: desculpe pelo imenso texto! e mt obrigadapela atenção!
    Anelise

    ResponderExcluir
  73. Olá, Rodrigo! Parabéns pelo conhecimento e presteza conosco.
    Tenho ouvido algumas opiniões sobre prioridades. E pela bagagem e conhecimento rico que tens, acho que podes me dar um norte.
    Sou bacharel em Direito. Passei um tempo dedicado aos concursos públicos e depois que procurei me dedicar a OAB. Sem sucesso em nenhum dos planos... Continuo nos cursinhos e na tentativa de passar no Exame da Ordem. Tenho pós-graduação em Direito Ambiental, através da Universidade Anhanguera (LFG), aqui no Brasil – aulas telepresenciais – Achei fraco! Estou na intenção de realizar mestrado fora do país (pensei em Argentina ou Portugal) – o mestrado seria em Direito Ambiental. Gosto da área e pretendo trabalhar ou para empresas da área, ou até mesmo, multinacionais. Não pretendo lecionar. Ao passo que tenho esses projetos, penso em cuidar inicialmente do inglês fora do país (Dublin ou Vancouver...O que sugeres? Queria um lugar não tão frio e com um custo de vida relativamente tranquilo)... E após aprimorar o inglês que poderia pensar num mestrado mais arrojado, fora do eixo Portugal/ Argentina. O que achas? Desde já te agradeço a atenção.


    Obrigada,
    Fernanda Vaz

    ResponderExcluir
  74. Olá Rodrigo,
    Eu gostaria que você pudesse me ajudar um pouco a respeito do processo de admissao das universidades no exterior. Eu estava pesquisando, e me pareceu que para poder ser aceito em um processo de master ou doutorado é preciso que a universidade em que eu estudo faca o requerimento. Eu nao sei se é bem isso, mas foi o que eu entendi. A minhas aereas de interesse estao ligadas a direitos humanos, constitucional e internacional, e eu tenho um interesse especifico pela universidade de salamanca. Mas penso que pelas areas que eu gosto seria interessante talvez Franca, Italia ou Suiza(geneva)... Falo ingles, espanol e italiano e agora vou comecar o frances.
    Voce teria alguma sugestao?

    Obrigada.
    Gabriela

    ResponderExcluir
  75. Cara, fantástico o conteúdo do seu blog, tava há um bom tempo procurando alguma luz para isso.

    Meu tio, com quem moro, vai no ano que vem (meio de 2012) com minha tia e meus primos para Leeds na Inglaterra concluir seu pós-doutorado na University of Leeds. Eu já iria mesmo que fosse apenas para aperfeiçoar meu inglês, meu francês e meu alemão, mas quero muito aproveitar para enriquecer a minha parte acadêmica.

    Curso o 6º Periodo de Direito na UFV e, apesar de ainda não ter visto, acho bastante atraente as áreas Tributária e de Direitos Humanos, sendo hipóteses para pesquisa ou ao menos para cursar disciplinas na Universidade inglesa.

    Ressalto que a UFV possui uma parceria com a Universidade de Leeds. Pesquisei todos os tipos de cursos oferecidos para a nossa área, mas como o sistema é muito diferente fica bastante complexo entender como tudo funciona.

    As vagas e as oportunidades ainda na graduação no UK são muitas? Dá pra conseguir bolsa em algum programa de pesquisa ou de intercâmbio acadêmico?

    Agradeço desde já!
    Rogério - rogerio.junior@ufv.br

    ResponderExcluir
  76. Olá Rodrigo !!

    Gostei muito de seus comentários sobre esse tema que de fato é complexo na seara jurídica, no entanto aguçou ainda mais a minha vontade em fazer um mestrado e/ou doutorado fora do Brasil.
    Sou recém formada em direito e estou fazendo prova da OAB (tenho 24 anos), e já tenho muita vontade em melhorar o meu inglês bem como expandir o meu conhecimento jurídico. Tenho inúmeras dúvidas que você poderia me ajudar,mas sei que fica um pouco complicado responde-las, no entanto gostaria de saber como fazer par conseguir uma bolsa ou algo do tipo nós EUA, e qual a universidade você me indicaria ?? (escolhi os EUA porque tenho família que mora Michigan) Qual seria o valor anual de um curso desses nós EUA ??? Como eu poderia validar este curso no Brasil ?? Teria como advogar no EUA sem ter feito a graduação lá ??
    Nossa são tantas as perguntas que minha curiosidade anseia em saber rsrsrs.... Mas a sua ideia desse blog já é muito valida !!

    Desde Já muito grata !!
    Tamiris Arruda :) (tamiadami2@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  77. Dr. Rodrigo,

    Seria redundante elogiar o seu blog, apenas digo que ratifico o que os demais colegas disseram quanto à importância das informações que você posta aqui! PARABÉNS e OBRIGADO!

    Estou pesquisando as universidades do UK, especificamente de Londres, pois quero muito fazer um LLM por lá na área de Direito Internacional. Na verdade, quero fazer mesmo um MRes, pois pretendo seguir carreira acadêmica, mas não tenho background para entrar direto nele. Enfim...

    Já estando a par das exigências das universidades pra admissão, gostaria de saber de você, por favor, quais os requisitos que de fato as universidades valorizam no momento de aceitar um estudante estrangeiro? Ou seja, qual o perfil de candidato eles buscam? Que tipo de informações pra eles são importantes, em termos gerais, a fim de preencher os requisitos subjetivos? Quais os pontos positivos no CV?

    Desde já, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  78. Oi Rodrigo,
    Achei seu blog muito interessante, pois não sabemos como devemos agir para estudarmos fora do Brasil.
    Bom, em julho de 2012 vou morar em Portugal, pois vou acompanhar meu marido. Ele vai terminar o doutorado dele lá. Sou formada em Direito e resolvi fazer um cursos de mestrado enquanto ele termina o doutorado. Você sabe como é a prova para o mestrado? Vi no site da Universidade de Lisboa o rol de documentos que temos que apresentar, mas nao consegui descobrir se tem que apresentar projeto de pesquisa... Se tem entrevista. Enfim, como é o processo seletivo?
    Desde já agradeço,
    Juliana

    ResponderExcluir
  79. Olá, Dr. Rodrigo.

    Parabéns, pelo blog.

    Bom, sou advogada e minha área de escolha na faculdade foi Direito Civil; fiz uma pós-graduação aqui no Brasil em Direito Público (bem fraquinha por sinal, mas digamos que valeu pelo título para fins de concurso público).
    Meu trabalho na área é mais voluntário. Presto serviço na defensoria e ajudo outras pessoas. Estou estudando para concurso público.
    Quero muito fazer uma pós ou mestrado fora do Brasil (em áreas sociais ou criminologia). Não falo inglês, mas sou formada em espanhol.
    Esse ano tentei Fundacion Carolina, porém não consegui a oportunidade da bolsa.
    Enfim, a verdade é que não tenho dinheiro e nem tenho papai ou mamãe que me banque e estou à procura de uma bolsa.
    Além da Fundacion Carolina você conhece uma outra na Espanha?
    Muito obrigada,
    Daniella.

    ResponderExcluir
  80. Quem não é bacharel em Direito pode fazer Mestrado em Direito? Por exemplo, sou graduanda de Relações Internacionais, tenho interesse em Direitos Humanos. É possível?

    ResponderExcluir
  81. gostei muito eu quero estudar pra Direito

    ResponderExcluir
  82. Olá, tudo bom?
    Você saberia me informar se há cursos de extensão em Direito Empresarial em alguma faculdade dos Estados Unidos?

    ResponderExcluir
  83. Oi Rodrigo, tudo bem?
    Bom eu estou indo na contramão de todo mundo. Sou advogada ai no Brasil mas moro nos Estados Unidos há alguns anos e portanto falo inglês e espanhol fluentemente.
    Meu trabalho não tem nada relacionado com Direito. Trabalho em uma seguradora multinacional, e meu trabalho é focado totalmente na área de business.
    Ultimamente tenho buscado voltar ao Direito e fiz dois certificados um em Bank Secret Act Compliance and Anti-Money Laudering, e outro que terminei a pouco tempo em Paralegal Studies (Basicamente vi o sistema judiciario americano, Processo Civil e Criminal, Responsabilidade Civil (Torts) e Contratos).
    Estou agora buscando entrar em algum escritório de Advocacia para ganhar esperiência internacional, mas, apesar de já se residente no pais, não pretendo fica aqui mais do que um ano.
    Acho um absurdo os preços que cobram para um LLM e sinceramente acredito que voltando para o Brasil vejo como mais prático e vantajoso para mim fazer um curso de especialização ai no Brasil.
    A minha pergunta é: quais são as melhores instituições onde posso fazer um curso de Especialização em SP? Vi um curso que me interessei muito na FGV-SP, mas não conheço a reputação da instituição. Minha preferência é estudar em São Paulo, e as áreas que mais me interessam são as relacionadas à Comércio Internacional, Fusões e Aquisições, Investimento Estrangeiro.
    Desde já agradeço sua ateñção.
    Caroline.

    ResponderExcluir
  84. olá,

    meu nome é larissa, sou formada em filosofia e acabo de terminar o curso de direito, o que me fez ir um pouco mais para o lado teórico(ética, direitos humanos) na produção acadêmica. entretanto, trabalho em um escritorio de advocacia onde acabei sendo a responsável pelas empresas internacionais(principalmente pela habilidade linguística) e comecei a me interessar cada vez mais pelo direito empresarial internacional. eis que faço a minha pergunta:
    tenho 24 anos e quero fazer o mestrado em outro país, mas gostaria de saber se vale a pena fazer um curso como "U.S. Legal English;
    U.S. Legal Methods:Introduction to U.S. Law" antes (já que se trata de algumas semanas) ou eu deveria partir direto para o mestrado em si? (justamente por trabalhar com empresas estrangeiras, sei que os termos juridicos e a própria forma com que vemos o direito no brasil é muito diferente da de outros países)
    se for possivel, gostaria de saber sua opinião enquanto profissional da área.
    larissa.tork@gmail.com

    ResponderExcluir
  85. Olá Rodrigo, queria dizer que gostei muito do seu blog, pois me ajudou a tirar muitas dúvidas, tendo em vista que ainda sou aspirante a estudante de Direito, rs. Eu tenho 17 anos e acabo de chegar no Brasil, pois morei um ano na Dinamarca como intercambista do Rotary, e planejo outro intercâmbio enquanto estiver na faculdade, mas olhando seu blog penso que talvez seja melhor eu terminar o curso para depois fazer uma pós fora do país. Ou será que um intercâmbio durante a faculdade não atrapalharia? De qualquer jeito, muito obrigada por me ajudar a abrir meus olhos quanto ao que eu quero fazer, e continue escrevendo! Abraços

    ResponderExcluir
  86. Olá Rodrigo, me chamo Thaynah e ameii conhecer seu bolg. Estou cursando direito e pretendo fazer mestrado fora do pais. Para fazer o mestrado como faço? Tenho que ligar para as universidades ou entro por algum site/e-mail?? Aguardo sua resposta,obrigada!

    ResponderExcluir
  87. Olá Rodrigo, como vai?
    Achei de suma importãncia todos os temas trazidos em seu Blog e consequentemente fico feliz em saber que existem pessoas dispostas a ajudar, assim como você. Parabéns.

    Eu tenho algumas duvidas, já pesquisei no Google e etc mas não encontrei o que exatamente procurava então resolvi te escrever pois depois de algum tempo acompanhando o blog não vi alguém com a mesma duvida ou parecida.

    Meu caso é o seguinte, sou bacharel em Direito em SP, morei 7 meses na Irlanda - Dublin onde fiz intercâmbio, concluí meu curso de ingles e retornei ao Brasil, mas com o diploma de pre-intermediario (pois quando fui, não tinha nada de ingles, mas nada mesmo). No entanto, sempre tive imensa vontade de atuar fora do brasil em negociações internacionais com pareceres e orientações jurídicas totalmente voltado para Direito Empresarial e Internacional. Sei que meu inglês é muito ruim, então estou retornando para a Irlanda no proxímo mês para estudar mais 6 meses de ingles. A minha duvida é: Sou bacharel, não tenho a OAB, eu poderia fazer uma pós lá? Ou o que seria mais vantajoso?

    Desde já agradeço.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  88. Olá Rodrigo!

    Antes de te fazer a minha pergunta, quero te parabenizar pela maneira sintética e ao mesmo tempo detalhada que você se expressa em seu texto.

    A minha pergunta é:

    Para quem pensa, como eu, em fazer mestrado e doutorado na área de Direito Penal, qual são as melhores opções em termos de países, universidades, cidades para morar, bons preços, etc?

    No mais, que Deus continue te abençoando na tua longa jornada rumo ao conhecimento!

    Rossini.

    ResponderExcluir
  89. Oi Rodrigo, ótimo blog! Estou em Cambridge, estudo ingles. Penso numa pos em Portugal. Estou num gap year. Termino meu ingles em setembro aqui e vi que algumas universidades la em portugal tem programa de lato senso e stricto sensu em 9 meses de aula... (coimbra). seria muito dificil ingressar, sou leigo neste assunto... terminei a facul, fiz a oab, passei, e vim pra cambridge... o que me diz?? forte abraço daniel de castro

    ResponderExcluir
  90. Olá Rodrigo, antes de mais nada, parabéns pelo texto. Tenho um questionamento e sua opinião seria de grande valia: e quanto a um LL.M. no Canadá na área do Direito Empresarial?
    Sei que tal mestrado neste país reuniria as "vantagens" que você mencionou, (inglês jurídico/falado fluente, melhor compreensão do Common Law), no entanto não sei e não tenho ideia se o Canadá tem a "tradição" dos países que você citou.
    Abraço!

    Vivian

    ResponderExcluir
  91. Olá Rodrigo, primeiramente, queria lhe parabenizar pelo blog, achei fantástica sua iniciativa, uma vez que grande parte de nossos bacharelados já tiveram algum desejo relacionado à experiências no exterior, porém não temos muita informação acerca do assunto!!!

    Rodrigo, acabei de me formar, e desejo atuar aqui no Brasil como advogado, porém sempre tive vontade de fazer algum curso no exterior, tanto para me aprofundar no tema escolhido, como conhecer uma nova cultura, porém estou meio perdido pelo seguinte:

    Meu desejo inicial era fazer uma pós-graduação em processo civíl (área que eu acho mais coerente para quem deseja atuar no Brasil fora da área empresarial), no entanto, sempre quis fazer nos EUA, mas depois de ouvir vários conselhos acabei mudando para algum outro país que não seja commom law, mas não sei onde especificamente...

    Você acha que seria realmente uma vantagem em termos de experiência profissional sair daqui para fazer uma pós-graduação e voltar para exercer? Se sim, onde seria o lugar mais apropriado?!
    Abraços meu amigo.

    ResponderExcluir
  92. Rodrigo,

    Antes de qualquer coisa, gostaria de parabenizá-lo pelo Blog!
    Eu não fazia idéia de muita coisa que li aqui, foi ótimo para clarear um pouco meus pensamentos/objetivos...

    Ainda tenho um milhão de dúvidas, porque não conheço ninguem que tenha feito programa semelhante e que possa me auxiliar...
    Ficaria muito, extremamente, imensamente feliz (rs) se você me ajudasse, ainda que superficialmente, a esclarecer algumas dúvidas...
    A questão é que eu tenho MUITA vontade de fazer o programa e surgiu uma boa oportunidade financeira para fazer (daquela tipo agora ou nunca mais).
    Estou muito confusa com alguns pontos:
    -- Me formei em dezembro de 2011. Acha que é muito cedo para eu me aplicar?
    -- Qual o nível de dificuldade para aprovação? Minha idéia é começar por applications em Columbia, Harvard, Berkeley,Oxford e Cambridge. Estou sonhando muito alto?

    (fyi, o ramo é direito empresarial).

    Desde já agradeço pela sua ENORME ajuda!

    Isabela

    ResponderExcluir
  93. Oi Rodrigo, vi em um dos seus comentários, que um amigo seu fez master in Diritto del Lavoro e delle Relazioni Sindacali na Universidade de Roma Tor Vergata, e é exatemente isso que estou querendo fazer. Acredito que ele possa me dar mais informações sobre o processo de inscrição no master, então, teria como você me passar o contato dele? Desde já agradeço sua atenção e parabenizo seu blog.
    Ludmila

    ResponderExcluir
  94. Ola Rodrigo,

    Como voce, sou advogada e estou terminando meu LL.M em Direito Comparado nos Estados Unidos. Voce sabe me informar melhor a cerca do procedimento de validacao do meu curso na minha volta ao Brasil? Eu gostaria que ele valesse como um mestrado, nem que eu tenha que pagar algumas outras cadeiras numa universidade no Brasil.

    Grata,

    ResponderExcluir
  95. Gostaria de parabeniza-lo pelo blog, é maravilhoso!
    Sou advogada,e estou com a possibilidade de viver na suiça.
    Gostaria de saber se:
    1-existe algum mestrado em Direito na suiça, para que deseja seguir a area academica (principalmente dar aulas).
    2-se existem mestrados em outros paises europeus cuja frequencia não seja diaria (assim eu poderia morar na suiça e cursar mestrado em outro pais por exemplo)?
    Minha area predileta é direitos humanos.

    aguardo,

    Raquel

    ResponderExcluir
  96. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  97. Parabens, pela pessoa intelectual que você é. Mim tirou muitas dúvidas. Obg. Liliane

    ResponderExcluir
  98. Olá Rodrigo, vc (ou algum usuário deste blog)conhece alguma Universidade do Mercosul que ofereça MESTRADO EM DIREITO DO TRABALHO? Grata

    ResponderExcluir
  99. Ola Rodrigo! Parabens pelo blog. Mas ainda tenho algumas duvidas. Pretendo cursar Direito e me interesso pela area internacional ,pretendo me mudar um dia. Entao gostaria de saber se caso eu me formar aqui no Brasil ,como eu deveria proceder para trabalhar nessa area de Direito Internacional em outro pais ,como o Canada por exemplo? Obrigada desde ja! - Thayana .

    ResponderExcluir
  100. oi rodrigo meu nome é caio e estou no 4° da são franscisco com certeza irei fazer algum programa de dto. comercial ou tributário no exterior. portanto gostaria de uma dica:
    qual melhor país?
    qual melhor universidade?
    qual melhor curso?
    muito obrigado

    ResponderExcluir
  101. Oii rodrigo, eu faço direito em uma faculdade aqui no brasil, gostaria de fazer mestrado em direito tributário ou empresarial em harvard, basta ser bacharél em direito? esse programa que vc falou, LLM para ter vocabulário jurídico fluente em inglês, já é o próprio mestrado em harvard por exemplo?? e sobre o preço da faculdade de harvard, são 30, 40 mil reais ou dólares? e gostaria também de saber o tempo de duração e saber como faz para conseguir uma bolsa. obrigada. Fernanda

    ResponderExcluir
  102. Olá, gostaria de saber se essa prova ( TOEFL) é feita no brasil mesmo ou nos Estado Unidos em Harvard? Obrigada, Fernanda

    ResponderExcluir
  103. ola Rodrigo, sou angolana e pretendo fazer o mestrado a distancia sobre relações internacionais no Brasil, quais são os requisitos necessários?

    ResponderExcluir
  104. Olá Rodrigo, parabéns pela iniciativa e pelo esforço em responder a tantas perguntas. TAmbém tenho um blog, voltado ao direito do trabalho e sei o quanto de tempo se precisa para manter atualizado todos os comentários.
    Li alguns comentários e vi que tem alguém que postou interesse em cursar mestrado ou doutadora na Itália, na aerea de direito do trabalho.
    Sou juiz aqui em SP, na aerea trabalhista, professor de univesirdade e autor de livros, além disso estudo italiano e inglês justamente pensando em estudar fora. Vi que você tem um amigo que está na Itália, cursando mestrado e ingressando no doutorado, seria possível me colocar em contato com ele?
    Tenho uma oportunidade bem restrita de estudar fora, já que pela LOMAN, isso só pode acontecer em situações bem pontuais, assim, quero fazer uma escolha certa, não terei duas oportunidades, por essa razão preciso me orientar com alguém que já tenha passado por isso.
    Agradeço pela atenção.
    Forte abraço.
    Mauricio.

    ResponderExcluir
  105. oi ROdrigo parabens pelo post, muito bem elaborado, estou no 5° semestre de direito, e por mas que pareca precoce, essa noite fui dormir bastante preucupada com o meu futuro...
    e tudo que vc dividiu nesse post, confirmou alguns desejos e esclareceu algumas duvidas que eu tinha.
    mas uma vez parabens
    att: Elen

    ResponderExcluir
  106. Olá Rodrigo,
    Parabéns pela página. Me ajudou muito. Meu nome é Lêda, sou advogada recém-formada e estou certa de me especializar em uma área específica em direito no âmbito internacional. Prentendo ir o quanto antes mas ainda estou pesquisando. Eu tenho facilidade de ir para a Austrália. Você saberia me dizer alguma coisa sobre LLM lá nessa área? Não tenho área definida mas ambiental, tributário e óleo e gás me interessam muito.
    Mais uma vez, parabéns pelo blog.
    Atenciosamente,
    Lêda

    ResponderExcluir
  107. Rodrigo, será que você disponibilizaria seu email pra eu tirar algumas dúvidas? O meu email é carol.trinta@gmail.com, estou no sexto semestre de direito, já morei um ano e meio fora (1 ano e dublin e depois em belfast), definitivamente quero seguir o ramo internacional, quero advogar aí fora, não pretendo voltar pro Brasil, já pesquisei bastante e sei que Inglaterra é top para aquilo que eu procuro, mas te pergunto tu achas que eu fazendo um desses cursos (dto empresarial) em londres eu tenho grandes chances de conseguir um emprego em Londres mesmo?!

    ResponderExcluir
  108. Olá! Me formei em Direito no Brasil, mas tenho interesse em fazer carreira nos EUA. Pensei em fazer pós em D. Internacional, mas pelo que li mão é muito proveitoso. Gostaria de saber se no Brasi teria alguma pós afim e, se eu optasse por empresarial, o direito do comércio internacional seria a melhor área. Obrigada, Flávia. Email: vlinhas@hotmail.com

    ResponderExcluir
  109. Rodrigo,

    Parabens pelo post. Pretendo estudar Direito fora do Brasil e suas explicacoes me ajudaram muito. Vou comecar a pesquisar nas universidades.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  110. Olá, adorei seu post. Bom, eu estou no ultimo ano de Direito, e gostaria de fazer uma pós, ou mestrado nos EUA, mas eu não sei nem por onde começar. Você poderia me dar umas dicas de onde procurar, empresas que dão auxilio, como se inscrever para as faculdades que você citou, quais os pré requisitos,etc.
    Ficarei muito agradecida!!
    meu e-mail. jessicafernandasiqueira@hotmail.com
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  111. Rodrigo Parabéns pelo post, é de muita importancia para alguns desesperados como eu kk.

    bom me chamo LUIZ e tenho algumas duvidas simples em relação a Pós-Graduação/Mestrado nos EUA/

    Não sou e nunca fui o aluno com melhores notas ( inclusive minhas notas de colegio sao bem ruins) , gostaria de saber de voce o seguinte

    1 - nao tendo as melhores notas do mundo , mas sim uma BOA nota no TOEFL/IELTs tenho chances de ser ACEITO para um MESTRAdo/PóS graduação em uma faculdade da california por exemplo?

    2-Se aceito para o mestrado , existe a possibilidade de Poder continuar no pais atuando como advogado, talvez de empresas ou qualquer outro genero?

    agradeco se puder me responder , abraço

    luiz.effgen@hotmail.com

    ResponderExcluir
  112. Nossa, muito obrigado, você não sabe o quanto de dúvida me tirou.

    ResponderExcluir
  113. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  114. Olá Rodrigo, amei seu blog, ele está muito bem escrito e me esclareceu muitas dúvidas. Parabéns!
    Acabei de me formar em Direito, estou no momento estudando p/ OAB, e depois da OAB gostaria de fazer intercâmbio... pensei em ir para Irlanda para trabalhar e estudar, com objetivo de aperfeiçoar meu inglês (sou formada há 2 anos)e qdo já na Europa tentar conseguir uma bolsa de mestrado na Inglaterra. O q vc acha? Devo ir primeiro p/ Irlanda ou juntar dinheiro p/ fazer um mestrado pago na Europa?? Gostaria de saber se Cambridge oferece bolsas de estudo e qdo começam as inscrições??
    Qual a melhor época de chegar na Europa? E vc sabe se há algum mestrado da área tributária por lá??

    Grata pela atenção.

    ResponderExcluir
  115. Olá Rodrigo, conheci seu blog a algum tempo e novamente agora, são 05:00 da manhã e estou no trabalho(HOSPITAL, enfermagem)li novamente um dos seus posts,sou acadêmico de Direito e já a algum tempo estou decidido que quero advogar na área do direito internacional privado. Acho super interessantes as suas dicas, meu inglês é intermediário , vou começar no início do ano que vem um curso avançado e me aprofundar no idioma. Já pesquiso a algum tempo os valores do LLM principalmente nos EUA, penso também em aprender o mandarim , com vistas ao mercado chinês ao redor do mundo, também na área do Direito Internacional. O que você me aconselharia nesse sentido ? seria uma escolha interessante ou não viável ? apesar de alguns entraves, é inegável que a China chegará logo à primeira potência mundial, além de já fazer negócios em todas as partes do mundo. se puder me responder eu agradeço, mas se não for possível, leia o comentário e responda pelo menos em seu Blog.

    ResponderExcluir
  116. Olá! Gostaria de saber se posso fazer faculdade de direito no Brasil e fazer um mestrado no exterior para exercer minha profissão lá mesmo. Sobre o Direito Internacional, gostaria de saber mais sobre esta área e se possui uma grande demanda. Se puder, gostaria que me comunica-se pelo e-mail: mandinha-ma@hotmail.com
    Grata

    ResponderExcluir
  117. olá !! Espero realmente que voce me ajude, me formei tem um tempo já tenho 25 anos moro em Brasilia, gosto muito da area tributaria, me identifico bastante com esse ramo do direito. Eu li tudo que voce colocou no blog, e gostei muito das universidades do Estados Unidos. Me formei em uma faculdade particular aqui em Brasilia. Gostaria de saber se minha faculdade particular atrapalha para concorrer a vaga lá fora ? e poderei ter as duas OAB digamos assim, a do Brasil e do EUA ? E se realmente o mercado tributário com uma especialização fora vale a pena ??

    Desde já agradeço, Luis Felipe

    ResponderExcluir
  118. Rodrigo,
    Sei que o post é antigo e cheio de comentários, mas, isso mostra, acima de tudo, o grande interesse e volume de dúvidas que temos.
    Bom, estou terminando o curso de Direito e fazendo meus planos de estudar fora. Sempre quis fazer meu mestrado e meu doutorado na Itália e, embora tenha lido suas dicas e reavaliado tudo, continuo com essa idéia por uma série de fatores. Porém, tenho uma dúvida muito importante, fazendo esses estudos na Itália, posso advogar por lá já que o interesse é em não retornar ao Brasil? Pelo que li, você disse que permanecer trabalhando no país é possível nos EUA, mas "conheço" advogados graduados no Brasil advogando em Londres, por exemplo. Quanto a Itália, mesmo sendo meu interesse, não consegui achar uma respostas precisa e fundamentada, e, diante do seu post e seu conhecimento, pensei que você pudesse me ajudar. Aguardo. Obrigado desde já. Abraços e sucesso.

    ResponderExcluir
  119. Olá, Rodrigo. Gostei muito do seu texto. Mas gostaria de saber se você sabe alguma coisa sobre pós-graduação, mestrado em direito da família. Desde já, obrigada. Sucesso

    ResponderExcluir
  120. Olá, Rodrigo. Gostei muito do seu texto. Mas gostaria de saber se você sabe alguma coisa sobre pós-graduação, mestrado em direito da família fora do Brasil e sobre o mercado. Desde já, obrigada. Sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho essa mesma dúvida quanto ao direito de família fora do Brasil.

      Excluir
  121. Oi Rodrigo, não acredito que vc abandonou o blog, tenho tanta coisa pra perguntar...

    ResponderExcluir
  122. Olá Rodrigo, estou terminando minha graduação em direito e tenho o sonho de ir estudar em Londres, porém não tenho condições de pagar um curso de pós lá que é muito caro. Tenho muita vontade de estudar direito internacional em Londres, aprender a falar inglês, espanhol e francês. Gostaria de saber se é possível conseguir uma bolsa e qual seria o processo, pois eu gostaria de ir assim que eu terminasse meu curso ano que vem.

    ResponderExcluir